terça-feira, 30 de junho de 2009

Menu Biológico


A primeira coisa que se pode ler na nossa página (http://www.2780taberna.com/2780_Taberna/Cozinha_Experimental.html) é um pequeno excerto que copiamos do livro de Alportel:
“As tabernas foram locais de intenso convívio: eram palco de vilas e aldeias, eram um ponto de encontro. Aos domingos e dias festivos, enquanto as mulheres iam à missa, os homens ficavam na taberna bebendo de rodada em rodada, ignorando o culto religioso ao lado. O prazer do vinho era superior à devoção. Face a tal atitude, a igreja católica ordenou a proibição do vinho aos domingos e feriados. Como os resultado era nulo, o bispo ordenou que o padre percorresse as tabernas arrebanhando para a missa os que lá se encontravam.”
Isto tudo para dizer que o catolicismo anda desde há muito de costas voltadas à taberna e aos taberneiros. Por estas e por outras os taberneiros também não gostam dos elementos fundamentais do catolicismo.
Concluindo: não gostamos do Jesus! Por isso até ele provar que realmente consegue fazer milagres e trazer um título ao Glorioso não lhe dedicamos um menu. Assim sendo o menu desta semana é exactamente o oposto do Jesus: É biológico! porque na última entrevista que ele deu no melhor jornal português (A Bola), disse que era "uma máquina que respira futebol".
Para a sua construção tentamos usar ao máximo e na medida do possível ingredientes biológicos, como legumes, carne e vinhos.

Entradas:
Hummus de beterraba
Peixinhos da horta em tempura.

Pratos:
Risotto falso de legumes com posta de melancia
Corvina do Tejo
Enchidos migados
Bitoque Novilho Omega 3, Batata doce e ovinho a cavalo.

Sobremesa:
Jardim da Celeste (sobremesa de legumes)

Vinhos (também biológicos):
Casa de Mouraz, da região dos nossos avós, o Dão

1 comentário:

Anónimo disse...

Caganda Trabalho!